FUMTRAN | No ar, o portal da FUMTRAN


O ano de 2021 foi de muito trabalho para a equipe da Fundação Memória do Transporte (FUMTRAN). Apesar da pandemia, conseguimos evoluir na construção da linha do tempo do transporte brasileiro, com os seus marcos mais significativos, abrindo ao público, no final do ano, o nosso portal: Memória do Transporte Brasileiro – um museu virtual, de acesso público e gratuito pela internet.


Nessa primeira etapa, só estão disponíveis as informações referentes aos primeiros quatro séculos da história do Brasil, começando antes mesmo da chegada de Pedro Álvares Cabral, no início do século XVI até o final do século XIX, com a Proclamação da República. Procurou-se sempre destacar as mudanças políticas, econômicas e sociais havidas e os meios de transporte disponíveis em cada época, permitindo perceber como induziram e direcionaram o desenvolvimento do país e seus diversos ciclos econômicos.


Para contar essa história, elegemos cerca de 40 marcos – assim entendidos fatos ou circunstâncias relevantes – desenvolvendo em relação a eles pesquisa histórica tão profunda quanto possível e buscando identificar material iconográfico correspondente.

Além disso, promovemos também o tombamento de um grande acervo, com mais de 6 mil itens, todos devidamente digitalizados e identificados. O projeto aprovado junto ao antigo Ministério da Cultura (hoje Secretaria) nos obriga a preservar fisicamente o acervo digitalizado.


Em 2022 e nos anos subsequentes, a FUMTRAN deverá se dedicar ao prosseguimento da linha do tempo, cobrindo os séculos XX e XXI – justamente os mais ricos em informações e imagens –, bem como à ampliação do acervo e aos aperfeiçoamentos e complementos que vierem a ser sugeridos pelo próprio público-alvo. Como temos dito sempre, esta é uma obra aberta, um trabalho sem fim.


Como subprodutos inevitáveis do museu virtual, imaginamos uma biblioteca especializada e algo como uma “Wikipédia dos transportes”, a ser permanentemente gerida e alimentada pela FUMTRAN, com informações provenientes de fontes idôneas. Estão no radar, além disso, a edição de livros e a realização de exposições permanentes ou temporárias, inclusive itinerantes.

A missão da FUMTRAN é cuidar do passado – não por saudosismo ou conservadorismo –, mas para que ele seja bem compreendido pelas próximas gerações, sobretudo por aqueles que, no futuro, terão a responsabilidade de conduzir esse barco por mares sempre tão incertos e desafiadores.


Confira a mensagem enviada pelo presidente

Geraldo Vianna

Presidente da FUMTRAN, a Fundação Memória do Transporte instituída pela CNT, a Confederação Nacional do Transporte